a
HomeNotíciasIncraBolsonaro demite general da presidência do Incra após pressão de ruralista

Bolsonaro demite general da presidência do Incra após pressão de ruralista

O presidente Jair Bolsonaro decidiu demitir o presidente do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), general João Carlos Jesus Corrêa, e trocar toda a diretoria do órgão. A informação foi divulgada pela revista Veja.

A mudança no comando do Incra foi definida em reunião do presidente com a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Luiz Antônio Nabhan Garcia, secretário especial de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, na tarde desta 2ª feira (30.set.2019), no Palácio do Planalto.

A demissão do general não foi confirmada oficialmente. O Poder360 tentou confirmar com o Ministério da Agricultura, mas a pasta disse não ter posição oficial sobre o assunto. Já o Incra e a assessoria Especial de Assuntos Fundiários não responderam aos contatos da reportagem.

O general João Carlos Jesus Corrêa está no cargo desde fevereiro. O Incra é responsável por promover a reforma agrária, manter o cadastro nacional de imóveis rurais e administrar as terras públicas da União.

A demissão se deu por conta da demora na entrega de títulos para assentados, o que motivou embates entre o general e Nebhan Garcia, que pedia maior velocidade na concessão de títulos para quem já produz. Sem recursos para bancar a entrega de títulos de regularização fundiária, principalmente na Amazônia, Corrêa reclamava de dificuldades para fazer o programa andar.

De acordo com reportagem publicada em agosto pelo Poder360, o ritmo de de assentamentos na reforma agrária caiu sob o governo Bolsonaro. Em todo o 1º semestre de 2019, foram assentadas 1.374 famílias, número que indica desaceleração frente ao ano passado, quando 8.872 famílias foram regularizadas em unidades agrícolas.

Em entrevista a jornalistas, o porta-voz da Presidência, general Otávio do Rêgo Barros, não confirmou a troca no comando do Incra. Mas destacou que eventuais trocas passariam pelo crivo da ministra Tereza Cristina.

“Como de praxe, o senhor presidente sempre vocaliza que montagens de equipe são exclusivamente dos respectivos ministros e não foge à regra essa questão específica. No despacho da ministra Tereza Cristina com o presidente, dentre outros assuntos, foi tratado também questões referentes ao Incra. Mas eu reafirmo que as decisões de montagens, de exoneração, é de responsabilidade dos ministros”, disse, sem especificar se na reunião foi tratado ou não sobre a mudança no Incra.

Em junho, outro militar perdeu a queda de braço para ruralistas no governo. Na ocasião, o general Franklimberg Ribeiro de Freitas deixou a presidência da Funai (Fundação Nacional do Índio), também após entrar em rota de colisão com Nabhan Garcia.


 

  • Capa: Agência Brasil

Fonte: Poder 360

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.