a
HomeNotíciasCorrupçãoCom 44 votos, 28 de investigados, Aécio Neves retoma o mandato; panelaços não são ouvidos em todo o Brasil

Com 44 votos, 28 de investigados, Aécio Neves retoma o mandato; panelaços não são ouvidos em todo o Brasil

Por 44 votos a 26, o Senado Federal rejeitou a decisão do Supremo Tribunal Federal e devolveu o mandato ao tucano Aécio Neves.

Ele precisava de 41 votos; 28 dos senadores que votaram para livrar Aécio estão sob investigação.

Brasília – O presidente interino Michel Temer durante cerimônia de posse aos novos ministros de seu governo, no Palácio do Planalto. À esquerda, o senador Aécio Neves (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A decisão confirma o roteiro descrito em conversa gravada pelo agora presidente do PMDB, o senador Romero Jucá: um acordão nacional, com o STF, com tudo.

A devolução do mandato a Aécio abre caminho para que o PSDB salve, pela segunda vez, o usurpador Michel Temer, que enfrenta no Congresso uma nova denúncia da Procuradoria Geral da República.

Fecharam questão em defesa de Aécio as bancadas do PMDB, PSDB, PR, PP, PRB, PTC e PROS.

Dez senadores não compareceram, sendo que cinco se posicionaram pela devolução do mandato a Aécio e cinco contra.

“Alguém tem dúvida do acordão?”, escreveu no twitter o senador Lindbergh Farias, do PT. O partido votou de forma unânime para manter a decisão do STF que afastou Aécio do mandato e determinou que ele ficasse longe das baladas.

Aécio foi gravado pedindo R$ 2 milhões em propina ao empresário Joesley Batista. A Polícia Federal filmou a entrega das malas de dinheiro.

A possibilidade de Aécio retomar o mandato só foi possível depois que o STF, por 6 a 5, com o voto decisivo da presidente Carmen Lúcia, decidiu que caberia, sim, ao Congresso, revisar as decisões da corte sobre punição a parlamentares.

Em recente carta aberta a Carmen Lúcia, o colunista do Viomundo Marco Aurélio Carone descreveu a intimidade que a agora ministra teve com a carreira de Aécio em Minas. Sem trocadilho.

Veja abaixo a lista dos 44 senadores que votaram para manter o mandado de Aécio Neves (PSDB-MG) e anular a sanção do STF que determinava o recolhimento noturno do mineiro.
Airton Sandoval (PMDB/SP)
Antonio Anastasia (PSDB/MG)
Ataides de Oliveria (PSDB/TO)
Benedito Lira (PP/AL)
Cassio Cunha Lima (PSDB/PB)
Cidinho Santos (PR/MT)
Ciro Nogueira (PP/PI)
Dalirio Beber (PSDB/SC)
Davi Alcolumbre (DEM/AP)
Edison Lobão (PMDB/DA)
Eduardo Amorim (PSDB/SE)
Eduardo Braga (PMDB/AM)
Eduardo Lopes (PRB/RJ)
Elmano Férrer (PMDB/PI)
Fernando Coelho (PMDB/PE)
Fernando Collor (PTC/AL)
Flexa Ribeiro (PSDB/PA)
Garibaldi Alves (PMDB/RN)
Helio José (PROS/DF)
Ivo Cassol (PP/RO)
Jader Barbalho (PMDB/PA)
João Alberto de Souza (PMDB/MA)
José Agripino (DEM/RN)
José Maranhão (PMDB/PB)
José Serra (PSDB/SP)
Maria do Carmo Alves (DEM/SE)
Marta Suplicy (PMDB/SP)
Omar Aziz (PSD/AM)
Paulo Bauer (PSDB/SC)
Pedro Chaves (PSC/MS)
Raimundo Lira (PMDB/PB)
Renan Calheiros (PMDB/AL)
Roberto Rocha (PSDB/MA)
Romero Jucá (PMDB/RR)
Simone Tebet (PMDB/MS)
Tasso Jereissati (PSDB/CE)
Telmário Mota (PTB/RR)
Vicentinho Alves (PR/TO)
Waldemir Moka (PMDB/MS)
Wellington Fagundes (PR/MT)
Wilder Morais (PP/GO)
Zeze Perrella (PMDB/MG)

Fonte: Viomundo e Central Político

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.