a
HomeHistória

HISTÓRIA DO SINTRAFESC

O Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado de Santa Catarina – Sintrafesc – nasceu como um sindicato classista, autônomo, democrático, de luta.

O primeiro passo para a instituição de um sindicato foi dado no dia 5 de maio de 1984, com a criação da Federação dos Servidores Públicos Federais de Santa Catarina. Em pleno regime militar, a persistência e a ousadia de vários servidores fez surgir o primeiro instrumento para a unificação da luta sindical. A Federação aglutinava associações de servidores de diversos órgãos, que passaram a atuar com caráter sindical.

A Constituição de 1988 garantiu o direito à livre associação, resultado de muitas lutas do movimento sindical. Os servidores federais de Santa Catarina não perderam tempo e, em assembleia realizada no dia 5 de novembro de 1988, decidiram criar o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado de Santa Catarina. Um sindicato de luta, que já liderava uma greve 15 dias após a sua fundação (a greve durou 50 dias).

Participaram da fundação 46 servidores de sete órgãos federais, que aprovaram o Estatuto e elegeram a diretoria e o conselho fiscal provisórios, que atuou por nove meses e preparou a primeira eleição, realizada em setembro de 1989.

A primeira sede do Sintrafesc (1988/89) funcionou anexo ao Sindprevs, em dois endereços: rua Sete de Setembro e rua Ângelo Laporta. Depois, foi alugada uma sala na rua Tenente Silveira, e em 1993, foi comprada a sede atual, na rua Nereu Ramos 19, sala 609, no Centro de Florianópolis.

O primeiro presidente provisório, Odilon Silva, afirma que o período de 1988 até 1994 se caracterizou pela busca da unidade e por várias conquistas, não apenas salariais, como por exemplo, a obtenção do Regime Jurídico Único.

O primeiro servidor filiado foi Romão Ribeiro da Rocha, da Delegacia Federal da Receita Federal, que assinou a ficha em 11 de novembro de 1988. A primeira funcionária, Cláudia Soares, foi contratada em dezembro de 1990.

No dia 6 de fevereiro de 1990 foram eleitos, oficialmente, os três primeiros delegados sindicais: Vilmar Barbosa Dutra, Rogério dos Santos Silva e Cláudio Rodrigues da Silva. Em 28 de novembro, nascia o primeiro boletim informativo – uma modesta folha de papel ofício, datilografado e xerocado.

Em 18 de dezembro de 1993 foi criada a Delegacia Regional do Oeste, atual Núcleo Regional de Base do Oeste, em Chapecó, com o objetivo de aproximar ainda mais o Sintrafesc da sua base. E em 19 de outubro de 2005 foi criada a Delegacia Regional do Planalto, hoje Núcleo Regional de Base do Planalto, em Lages.

A história do Sintrafesc reflete a organização, a mobilização e a conscientização dos servidores públicos federais no Estado de Santa Catarina.

CONDSEF

A Confederação Democrática dos Servidores Públicos Federais – Condsef – foi criada em 1990, no 3º Congresso dos Servidores Públicos Federais, realizado em Brasília, entre 28 e 31 de agosto de 1990, com a participação de 1.185 delegados(as) 331 suplentes e 27 observadores.

Em 1996, em Plenária Estatutária realizada no Rio de Janeiro, a designação da sigla Condsef passou a ser Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal.

A Confederação é filiada à Central Única dos Trabalhadores (CUT), à Internacional de Serviços Públicos (ISP) e integra a Coordenação das Entidades de Servidores Públicos Federais (CNESF).

Mantém convênio de assessoria com o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) e com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (DIEESE).

CUT

O final da década de 70 e o início dos anos 80, no Brasil, foram marcados por um amplo processo de reorganização da sociedade civil. A fundação da Central Única dos Trabalhadores – CUT -, em 28 de agosto de 1983, foi fruto desse amplo movimento de questionamento ao autoritarismo e de luta pela democracia e pela cidadania.

Sua criação significou um rompimento, na prática, com os limites da estrutura sindical oficial corporativa, que proibia a existência de organizações interprofissionais. Mas sua legalização (existência jurídica) só foi possível a partir da promulgação da Constituição de 1988 que, também devido à forte pressão social, significou um relativo avanço na conquista de direitos.

A CUT consolidou-se como a principal e maior central sindical no Brasil, participando ativamente das lutas por melhores condições de vida e por uma sociedade mais justa e democrática.

Jornal Estampa
Próximos eventos:

Não há eventos programados

Sem comentários

Desculpe, os comentários está fechado.