a
HomeNotíciasIbamaIbama diz que não venderá Parque do Córrego Grande, mas repercute a proposta de municipalização da área

Ibama diz que não venderá Parque do Córrego Grande, mas repercute a proposta de municipalização da área

A possibilidade de Florianópolis perder o Parque Ecológico Municipal Professor João Davi Ferreira Lima, no Córrego Grande, próximo à UFSC, gerou mobilização na cidade. O fato repercutiu nesta terça-feira (26) na Câmara de Vereadores e já chega a quase 37 mil o número de pessoas que aderiram ao Abaixo-Assinado que reivindica ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), proprietário da área, a renovação da cessão de uso pela prefeitura. A proposta que ganha força é a municipalização do parque.

A prefeitura informou que o prefeito Gean Loureiro falou na manhã desta quarta com o presidente nacional do Ibama, Eduardo Bim, e ouviu que há um encaminhamento para que o parque seja retirado do levantamento do órgão para venda de áreas em todo o Brasil. Eduardo Bim garantiu que neste momento não haverá nenhuma reintegração de posse do Ibama contra o município e que o desfecho deverá ser dado pelo presidente Jair Bolsonaro à bancada catarinense federal.

O senador Esperidião Amin postou em suas redes sociais que, em conversa ontem, por telefone, com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, teve a garantia de que o parque não será vendido. Técnicos do Ibama, segundo o vice-prefeito, João Batista Nunes, chegaram a fazer vistoria no parque.

A notícia dada ontem pela Folha da Cidade destacou que, em fevereiro, Salles disse que mandaria vender todos os imóveis do Ibama. Ele se referia ao resultado da Auditoria Anual de Contas feita pela Controladoria-Geral da União e publicada em 2018 segundo a qual o Ibama possui 160 imóveis sem uso no país, representando cerca de 40% do total de bens imóveis, 355, sob sua responsabilidade. Já consta no site do Ministério da Economia como “Em processo” (imóveis que estão sob estudo quanto à viabilidade para alienação) o prédio desocupado do órgão na Avenida Mauro Ramos, com 1.875 metros quadrados.


 

Fonte: Folha da Cidade

 

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.