a
HomeNotíciasManifestaçõesMovimentos antifascistas ganham força no Brasil

Movimentos antifascistas ganham força no Brasil

Reação da polícia contra manifestantes em defesa da democracia, neste domingo, em SP, provocou questionamentos de representantes da sociedade civil organizada. Curitiba também registrou ato contra o racismo e fascismo

 

Movimentos antifascistas e em defesa da democracia têm ganhado força no Brasil. Iniciadas por torcidas de grandes times de futebol, as manifestações são uma reação aos atos essencialmente pró-Bolsonaro que atacam instituições, se insurgem contra Supremo, Legislativo e fazem ode a movimentos supremacistas com forte conotação racista. Nesse domingo, houve confronto na Avenida Paulista e a reação da polícia contra manifestantes em defesa da democracia e ação protetora em favor da ala bolsonarista indignou centenas de representantes da sociedade civil organizada ao longo do dia. A Condsef/Fenadsef se posiciona em defesa da democracia e contra o fascismo. A entidade convocou atos na última semana em defesa dos serviços públicos em todo o Brasil com destaque para o #ForaBolsonaro. A Confederação está entre as signatárias do maior pedido de impeatchment protocolado até o momento na Câmara dos Deputados. 

Agora a noite, novas manifestações contra o racismo e o fascismo foram registradas em Curitiba. Vivemos um momento de bastante gravidade e a escalada do fascismo precisa ser contida. Enquanto reprimiram manifestantes em defesa da democracia, policiais escoltaram e deram suporte a manifestantes pró-bolsonaro. Uma delas carregava um taco de beisebol. Policiais foram questionados se o instrumento não seria considerado arma branca e o que aconteceria se algum manifestante pró-democracia fosse pego com aquele objeto. Outro manifestante carregava uma bandeira de movimento neonazista da Ucrânia.

Atos em defesa da democracia devem continuar

As manifestações pró-democracia e antifascismo devem seguir acontecendo e alcançar outros estados. Foram registrados movimentos também no Rio, em Brasília, além de Curitiba e São Paulo. As bandeiras são essencialmente as defendidas também por servidores públicos. Um Estado democrático de direito é um Estado com garantias constitucionais asseguradas e que demandam investimento em serviços essenciais à população.

Um outro movimento que está ganhando as redes sociais lembra a todos que somos maioria em defesa da democracia e contrário aos rumos que o País está tomando com o governo Bolsonaro. A hashtag #Somos70PorCento está ganhando corpo. O movimento foi iniciado pelo ex-banqueiro e economista, Eduardo Moreira.

No mundo, uma onda de protestos também está tomando conta das ruas desde a morte por asfixia de George Floyd por um policial em Mineápolis. O movimento #VidasNegrasImportam é crescente. A onda de protestos, enquanto vivemos os impactos da pior crise sanitária das últimas décadas, provocada pela pandemia por Covid-19, é um reflexo da indignação e insatisfação de uma maioria negligenciada por políticas públicas e vítimas constantes do reflexo da ausência de Estado e de direitos essenciais em suas vidas.


  • Capa: Pam Santos

Fonte: Condsef/Fenadsef

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.