a
HomeNotíciasNo combate, nossa arma é a união

No combate, nossa arma é a união

Mesmo com o isolamento social, o Sintrafesc não está medindo esforços para garantir os direitos dos servidores. Juntos somos mais fortes

 

Passamos por um dos momentos mais difíceis da história. Além da mortal pandemia que nos assola, nós, servidores, estando a frente dessa luta, ainda temos que lidar com os ataques frontais do governo, que tenta colocar mais uma vez a conta nas costas do servidor.

Desde antes da pandemia o governo responsabiliza os servidores pelas mazelas do país e tenta colocar a população contra o funcionalismo público. São inúmeras as investidas contra os servidores e contra o serviço público. Porém, a Covid-19 mostrou à população o quão importante é o serviço público, e alguns setores já são devidamente reconhecidos, como o setor da saúde, que hoje protagoniza essa luta.

Os demais setores não são menos importantes, já que todo e qualquer acesso da população aos serviços básicos essenciais são garantidos pelo serviço público.

A verdade é que o governo não tem um plano econômico efetivo para o país. Todas as reformas adotadas com a intenção de promover o crescimento econômico se mostraram infrutíferos, serviram apenas para retirar direitos da população.

O programa privatista e de implantação do estado mínimo, sempre defendido por Guedes e pelo governo, estão levando o Brasil ao caos social. Cortar salários, seja no setor público ou privado resultará em uma forte recessão. Outras possibilidades não são sequer discutidas. Os benefícios do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que geram bilhões de reais, deveriam chegar à população, mas é destinado às empresas; a tributação sobre os lucros e dividendos sobre as grandes fortunas, não “desperta interesse” dos tomadores de decisão, assim como o pagamento dos juros da dívida pública, que consome quase cinquenta por cento do orçamento e nunca sequer foi auditada.

Os serviços públicos e os servidores deveriam ser mais valorizados, para que os benefícios fossem colhidos por toda a população, mas ao invés disso atacam, distorcem informações e sucateiam o serviço público, atingindo o servidor e consequentemente toda a população.

Por todo esse contexto é fundamental intensificar a luta em defesa do serviço público. Cada filiação é a garantia de representatividade para o fortalecimento da luta e dos interesses dos servidores, que têm muito a conquistar, mas também muito a defender. O que está em pauta, além da perda dos direitos históricos conquistados pelos servidores é também o aumento da precariedade e do sucateamento dos serviços públicos, fundamentais no suporte e na prestação de serviços essenciais para todo o país.

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Comentário
  • Tamos juntos , seremos fortes

    1 de junho de 2020

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.