a
HomeArtigos“Num grande acordo nacional, com Supremo, com tudo…”

“Num grande acordo nacional, com Supremo, com tudo…”

Por Dom Luiz C. Eccel, Bispo Emérito de Caçador-SC

 

Talvez você não tenha se dado conta de que o golpe, que vai tendo seus desdobramentos, é para não permitir que novamente governos de orientação popular venham a assumir a direção do país

 

Você já parou para refletir sobre a frase que dá título a esta matéria, proferida pelo Senador Jucá? Especialmente no “com tudo”? Neste “com tudo” está presente, além do congresso nacional, judiciário, ministério público, polícia federal, especialmente a grande mídia que tem o poder de “fazer a cabeça” dos incautos com suas mentiras repetidas mil vezes até se transformarem em “verdades”; está presente, também, a ELITE safada, nacional e internacional, que são aqueles 1% que detêm 80% de toda riqueza produzida; está presente a direita de modo geral que é, por natureza, nazifascista; e também você, trabalhador e pobre, que apoia o golpe, mesmo que por ignorância, já que o Brasil está classificado como o 3º país mais ignorante do mundo.

Talvez você não tenha se dado conta de que o golpe, que vai tendo seus desdobramentos, é para não permitir que novamente governos de orientação popular venham a assumir a direção do país. Por quê? Muito simples: rico existe para ficar cada vez mais rico, e pobre para ficar cada vez mais pobre. O pobre existe para trabalhar, quando existe emprego, mesmo que precarizado pela “reforma”, e muitas vezes não ter direito a nenhum direito, pois direito é coisa de um passado recente, e da elite.

Aos poucos todos vão percebendo que este é o regime de escravidão que vem desde 1500, e que nunca deveria ter sido abolido. É inconcebível para a elite, que os pobres tenham os mesmos direitos e ocupem os mesmos espaços dos ricos!

E, também você, Mauricinho e Patricinha (são aqueles (as) que saíram da pobreza e agora ostentam a posição de classe média, e veem com indiferença os pobres), que  apoia o golpe, lembre-se que, juntamente com todos os acima relatados, são todos assassinos quanto a própria CIA (central de inteligência americana do imperialismo estadunidense) que dá respaldo a todos os golpistas.

Creio também que você, nestas alturas, já tenha compreendido que a “lava jato” não foi criada para punir corruptos, e sim para a concretização do título desta matéria, ou seja, impedir, num acordo nacional, que governos populares cheguem ao poder. Os verdadeiros corruptos estão no desgoverno deste país, num acordo nacional…

Não sou dono da verdade, mas esta é a verdade que se depreende da realidade nacional atual e se deixa ver pelos que têm olhos abertos, e mentalidade aberta…

Você pode ter certeza de que os corruptos estão em todos os lugares, e nos partidos de esquerda também, mas segundo dados, na esquerda a proporção é bem menor. E aqui, lembro-me da parábola do evangelho: “a pessoa de bem semeia o trigo, mas o maligno vem e semeia o joio”, que é muito difícil de distinguir do trigo, ou seja, os corruptos da esquerda são, normalmente, os que foram infiltrados ali pela direita para tentar desabonar a esquerda. Apesar de que Jesus disse: “Quem não tiver pecado que atire a primeira pedra”, o Papa Francisco insiste muito: “somos todos pecadores”. Eu costumo dizer: uma coisa é cometer pecados, outra é optar por viver no pecado. Ou ainda, uma coisa é cometer atos de corrupção, outra é optar por ser corrupto inveterado. As instituições deste país, salvo exceções pessoais, optaram pelo estado de exceção, com vantagens para a elite e em proveito próprio; isto clama aos céus, pois quem já está pagando o pato é o povão, como sempre. Os detentores dos poderes estão muitíssimo bem assegurados…

A esquerda, por ser composta por pessoas, como tais limitadas, pode cometer o mal, porém, a direita é o próprio mal, é diabólica.

O que diferencia a esquerda da direita não é um ou outro ato, mas projetos. O Projeto da direita é aquele sobre o qual já escrevi antes: riqueza para os ricos, os pobres que se lasquem. Projeto da esquerda: vida com dignidade para todas as pessoas, sem exclusões; e basta ter dois neurônios para perceber que é assim… Fique atento que a história sempre nos comprova, nem é necessário convicção…

Qual a saída para este problema gravíssimo? É difícil, porém nada é impossível. As esquerdas precisam se unir, numa frente nacional e, através da mídia alternativa e outros meios possíveis, fazer com que o povo seja politizado e entenda a grave situação em que está inserido, para que, através de seus sindicatos, movimentos populares e associações, se una para construir este projeto de sociedade verdadeiramente democrática, fraterna e solidária, sem exclusão de qualquer espécie.

 

  • Edição:  Rafael Soriano

Fonte: MST/Racismo Ambiental

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário