a
HomeGovernoSalário menor para novos servidores é ‘menina dos olhos’ da reforma

Salário menor para novos servidores é ‘menina dos olhos’ da reforma

Além do fim da estabilidade, equipe econômica quer limitar remuneração de futuros servidores públicos, e equiparar as regras do setor às da iniciativa privada

 

Apesar de não estar sendo abordada de forma enfática nos debates sobre a reforma administrativa, a limitação do salário inicial do funcionalismo público é também a ‘menina dos olhos’ da equipe econômica do governo federal. A PEC 32, que muda as regras do RH do país, acaba com a estabilidade para futuros servidores e extingue diversos benefícios. Mas reduzir a remuneração de quem ingressar no cargo é uma das metas da reforma.

Parlamentares que têm defendido a reestruturação do serviço público também fazem coro com essa proposta. O argumento deles e do ministro Paulo Guedes (Economia) é de que essa limitação do salário inicial também tem como objetivo equiparar as regras da administração pública brasileira às da iniciativa privada.

Áreas blindadas não foram definidas

O projeto da equipe do ex-presidente Michel Temer era de que essa limitação remuneratória alcançasse mais de 300 carreiras, como a coluna mostrou à época (na edição publicada em 27 de fevereiro de 2018). Ficariam de fora apenas algumas áreas, como as da Polícia Federal e professores universitários por uma política de “valorização da categoria”.

Hoje, as ideias propostas naquele período estão sendo estudadas e algumas são aproveitadas. Outras não. Portanto, as carreiras que ficariam blindadas desse teto não foram definidas.

Fontes do Ministério da Economia sinalizaram à coluna que provavelmente apenas as áreas que integram as carreiras típicas de Estado que não devem ser incluídas nesses limites. Mas o martelo não foi batido.


  • Capa: Wilson Dias, Agência Brasil

Fonte: Paloma Savedra, O Dia

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.