a
HomeNotíciasSecretário-geral fala sobre servidores e serviços públicos na TV 247

Secretário-geral fala sobre servidores e serviços públicos na TV 247

Sérgio lamentou a ausência de diálogo permanente com o governo, destacou a disposição da entidade para esse diálogo e lembrou que o debate amplo com a sociedade é importante e a unidade entre os trabalhadores fundamental para atravessar esse momento

 

O secretário-geral da Condsef/Fenadsef, Sérgio Ronaldo da Silva, participou de um bate papo na TV 247 onde falou sobre estabilidade do servidor, mas também sobre a situação dos serviços públicos, como andam as relações entre servidores e governo. Sérgio abordou a preocupação com as políticas de Estado mínimo em curso, o congelamento de investimentos públicos, a intenção declarada diversas vezes pelo ministro Paulo Guedes em privatizar todas as estatais brasileiras. Falou também sobre o tratamento que vem sendo dado aos servidores e o espaço zero no orçamento da União. O secretário-geral pontuou que a maioria do Executivo completa cerca de três anos sem sequer reposição da inflação em seus salários. Mas que esse cenário de austeridade é vendido como necessário para “controlar gastos”, no entanto, há anos o percentual de investimento no setor público com relação a Receita Corrente Líquida está sob controle.

Sérgio lamentou a ausência de um diálogo permanente com o governo, destacou a disposição permanente da entidade para esse diálogo e lembrou que o debate amplo com a sociedade é sempre importante e a unidade entre os trabalhadores fundamental para atravessar esse momento e desmistificar não só a situação dos servidores como “privilegiados”, mas também a do déficit da Previdência. A reforma tem sido vendida como essencial para tirar o Brasil da inércia, mas isso aconteceu também na reforma Trabalhista quando alegaram que ela geraria empregos, o que não ocorreu. Enquanto isso, mais de 40% do que é gerado pela arrecadação de todos os impostos no Brasil é destinado ao pagamento de juros da dívida pública que atende a banqueiros e rentistas enquanto a maioria da população paga caro com o corte e retirada de seus direitos.

Assista a íntegra


 

Fonte: Condsef/Fenadsef

 

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.