a
HomeNotíciasTrabalhadores continuam em luta contra privatização da Comcap, em Florianópolis

Trabalhadores continuam em luta contra privatização da Comcap, em Florianópolis

Os trabalhadores da Comcap decidiram que, caso a Prefeitura descumpra o acordo coletivo ou siga adiante em seu projeto de privatização da empresa, a categoria deve entrar em greve por tempo indeterminado.

 

Em assembleia na manhã desta quarta-feira (25), os trabalhadores da Comcap – autarquia responsável pela coleta de lixo em Florianópolis – decidiram que, caso a Prefeitura descumpra o acordo coletivo ou siga adiante em seu projeto de privatização da empresa, a categoria deve entrar em greve por tempo indeterminado.

Além da discussão sobre concurso público e melhores condições de trabalho, foi discutido o chamado projeto da Taxa de Lixo. Apresentado pelo prefeito em exercício, vereador Roberto Katumi (PSD) – líder do governo conhecido pela forma autoritária de tratorar o debate –, a iniciativa prevê que grandes empresas possam contratar terceirizadas para coleta de seus resíduos e, por sua vez, ganhem regalias no pagamento da taxa comum. 

Trata-se de um projeto que, tal qual a autarquia, vem para abrir caminho ao sucateamento e à privatização, além de prejudicar diretamente o atendimento à população da cidade. A categoria avaliou a Taxa de Lixo como uma forma de acabar com o monopólio da Comcap na coleta e vai reagir à altura caso o projeto avance.

Além deste debate, os trabalhadores da Comcap cobram o edital para o concurso público (ponto chave no acordo coletivo assinado pela Prefeitura na data-base de 2018), bem como equipamentos de qualidade e melhores condições de trabalho.

A categoria segue articulada e em estado de greve para avaliar o avanço dos pontos de pauta dos trabalhadores. Caso a iniciativa da Taxa de Lixo comece a tramitar na casa legislativa, uma assembleia pode ser chamada imediatamente, já com encaminhamento de greve por tempo indeterminado.

 

Fonte: Sintrasem

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.