a
HomeView All Posts

Investigação policial e sindicância universitária completam um mês nesta semana. Prazos de investigação devem ser prorrogados.   O professor da Universidade de Santa Catarina (Udesc) investigado por suspeita de assédio sexual foi afastado por 60 dias da sua função. A recomendação feita pela comissão da sindicância interna foi acatada pela reitoria da universidade, uma vez que a licença médica apresentada pelo docente completou os 30 nesta semana. A portaria oficializando o afastamento será publicada nesta sexta-feira (20), mas a recomendação começou a valer na quarta-feira (18). O

Encaminhada ao Congresso como uma garantia, por parte do governo Michel Temer, de que a polêmica reforma trabalhista seria modificada após sua aprovação, ainda em 2017, a Medida Provisória 808/2017 já chegou a esta semana sem qualquer chance de manter sua vigência a partir da próxima (ao final desta matéria, veja o que mudaria na lei com a MP). O texto perde validade na segunda-feira (23) e, para continuar valendo, deveria ter sido aprovado em duas sessões plenárias, uma na

MPT informa que denúncias de violações aos direitos sociais, decorrentes da reforma trabalhista, já têm sido analisadas   Com o tema “Legislar, avançar e resistir”, audiência pública na Comissão de Direitos Humanos do Senado debateu a legislação como forma de proteção aos direitos sociais. No foco das discussões, estavam os retrocessos trazidos pela reforma trabalhista. De acordo com o procurador do Trabalho Cristiano Paixão, do Ministério Público do Trabalho de Brasília, no cenário pós-reforma, para fazer valer os direitos sociais garantidos na Constituição

O presidente da Petrobrás Pedro Parente anunciou nessa quinta que pretende vender 4 refinarias e 12 terminais, nas regiões nordeste e sul do país. Esse é mais uma expressão de um enorme ataque e entrega dos recursos naturais do país para o capital privado.   O presidente da Petrobrás Pedro Parente anunciou nesta quinta-feira, 19, que até o final do ano pretende vender o controle das refinarias Abreu e Lima, Landulpho Alves, Alberto Pasqualini e Presidente Getúlio Vargas, sendo as duas primeiras

Há, no Brasil, cerca de 1 milhão de indígenas de mais de 250 etnias distintas vivendo em 13,8% do território nacional. Em meio às ameaças de violência, riscos de perda de direitos em decorrência da pressão dos latifundiários, mineradoras e usinas, alguns povos indígenas lutam por mais autonomia, tentando conquistar, com a comercialização de seus produtos e com o turismo, alternativas para diminuir a dependência dos recursos cada vez mais escassos da Fundação Nacional do Índio (Funai). Segundo especialistas consultados pela Agência Brasil, estes

O câncer é a segunda principal causa de morte entre os catarinenses. Fica atrás apenas de doenças do aparelho circulatório. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Secretaria de Estado da Saúde realizou um estudo com o objetivo de conhecer as principais causas de óbitos no Estado e, com base nos dados, fazer um planejamento adequado das políticas públicas de saúde e medidas de prevenção das doenças. O levantamento descreve a mortalidade por câncer no Estado segundo o sexo, idade e

Sintrafesc apoia a greve dos municipários de Florianópolis e repudia a privatização dos serviços públicos   O Sintrafesc vem a público manifestar seu apoio aos trabalhadores e trabalhadoras do serviço municipal de Florianópolis e ao Sintrasem, sindicato da categoria, que estão em greve contra a privatização da educação e da saúde do município.E solidariza-se a eles contra a implantação das chamadas OSs (Organizações Sociais), que tem o objetivo de privatizar o serviço público e gratuito prestado para a população. Exigimos que o prefeito

Estudo do Ipea indica que, se quiser economizar, governo terá de limitar a reposição dos aposentados, segurando concursos e reduzindo salários iniciais.   Metade dos servidores federais poderá se aposentar em dez anos. E a forma como o governo vai repor – ou não – esses profissionais terá grande impacto sobre as contas públicas nas próximas décadas, segundo um amplo estudo do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), do governo federal.   Realizado ao longo de 2017, o trabalho foi publicado em fevereiro deste

Em greve há sete dias, servidores denunciam autoritarismo do prefeito, que tenta impedir movimento grevista e proibir até que os dirigentes cheguem aos locais de trabalho para dialogar com os trabalhadores   O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (MDB-SC), de forma antidemocrática e autoritária, não quer discutir o projeto de privatização e terceirização dos serviços públicos que tramita na Câmara Municipal e tenta impedir, com pedido de interdito proibitório, a greve do funcionalismo público e as manifestações democráticas dos servidores perto

O avanço de políticas neoliberais conduzidas e intensificadas a partir de 2016 por um governo ilegítimo a partir do afastamento de uma presidenta eleita pela maioria da população precisa ser freado. Nessa perspectiva, analisando o cenário de ataques à classe trabalhadora e o sucateamento do setor público, servidores da maioria do Executivo organizam resistência contra retrocessos. Na última semana o Conselho Deliberativo de Entidades (CDE) da Condsef/Fenadsef se reuniu em Brasília para debater conjuntura e organizar agenda de atividades que