a
HomeView All Posts

Paralisações e atos acontecem em todas as regiões do Estado durante esta quinta-feira (19) em defesa da aposentadoria   Desde a madrugada desta segunda-feira (19) em todo o Brasil trabalhadores e trabalhadoras estão mobilizados contra a Reforma da Previdência. Em Santa Catarina, atos e paralisações estão acontecendo em todas as regiões do estado em defesa da aposentadoria. FLORIANÓPOLIS – A capital catarinense amanheceu sem ônibus, sem coleta de lixo e com rodovias interditadas. Durante a madrugada, militantes se mobilizaram para o fechamento das

Presidente Michel Temer deixa escapar que intervenção no Rio de Janeiro é um movimento que tem como pano de fundo a aprovação da Reforma da Previdência   O presidente Michel Temer decidiu insistir na votação da Reforma da Previdência. Ainda sem votos para conseguir a aprovação da PEC 287/16, Temer disse que pedirá o fim da intervenção federal no Rio de Janeiro para assegurar a deliberação no plenário da Câmara tão logo reúna condições regimentais – votos – para aprovar a proposta

Greve Geral vai contar com adesão dos servidores federais que se juntam a outras dezenas de categorias em defesa das aposentadorias e direitos trabalhistas   O carnaval, marcado por muitos protestos políticos que viraram inclusive tema de escola de samba, acabou. Mas segunda-feira, 19, o Brasil todo vai estar junto de novo. A classe trabalhadora se une novamente em torno de uma Greve Geral contra a reforma da Previdência e a retirada de direitos da classe trabalhadora. Servidores federais de todo o

Novo texto da reforma da Previdência mantém tantas restrições de acesso ao benefício que milhões de trabalhadores e trabalhadoras perderão o direito de se aposentar     Na tentativa de aprovar de qualquer jeito o fim da aposentadoria para milhões de brasileiros que não conseguirão se adequar as restrições impostas pelas novas regras, o governo já modificou várias vezes o texto da reforma da Previdência. O novo texto, diz o governo do ilegítimo e golpista Michel Temer (MDB-SP), corrige distorções. E é com

Em descompasso com o povo, que aproveitou o Carnaval para expressar sua reprovação ao governo e dia 19 estará nas ruas, Temer insiste na reforma da Previdência e pede ajuda aos empresários     O governo golpista e ilegítimo de Michel Temer (MDB-SP), que não escuta a voz das ruas e nem representa a maioria do povo brasileiro, faz aliança com os 1% mais rico do País para tentar, por meio da pressão dos financiadores de campanhas políticas, aprovar uma reforma da Previdência

Aumenta em todo o Brasil a adesão a paralisações contra o fim da aposentadoria orquestrado pelo governo Temer; Trabalhadores mobilizam suas categorias para cruzar os braços na segunda-feira; “Não votaram até agora porque não têm votos. Os deputados estão com medo de aprovar essa proposta nefasta e não serem reeleitos”, diz o presidente da CUT, Vagner Freitas   Aumentou a adesão às paralisações contra a "reforma" da Previdência, que serão realizadas na segunda-feira (19) por várias centrais sindicais em todo o país.

Na Sapucaí, presidente da Câmara afirmou que não há como deixar servidores de fora da reforma; líderes sindicais protestaram na apuração e disseram que políticos é que têm vantagens   Mesmo no Carnaval não houve trégua para o debate sobre a Reforma da Previdência. Na Sapucaí, o assunto ganhou destaque em meio aos desfiles das escolas de samba e também na apuração, mostrando que a ‘disputa’ não foi somente entre as agremiações. Na noite de segunda, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ),

Por Leonardo Sakamoto   Carnaval é contestação e subversão. Quando é pasteurizado, transformado em produto, empacotado, vendido e transmitido, a contestação é domesticada e pode perder o que tem de melhor. Por isso, dificilmente se manifesta com grandeza em ambientes protegidos por seguranças armados, isolados por cordões mal remunerados, filtrados pela edição das câmeras de TV e que abraça a ”nata” da sociedade em ar condicionado. Não é a contestação do beijo forçado e da nudez sexista, que reproduz o cotidiano de nossa sociedade machista e violenta, mas

Justiça obriga a Geap, maior operadora de planos de saúde dos servidores públicos federais, a suspender o reajuste de 19,94% para 2018. A Geap tem 10 dias para cumprir a decisão ou pagará multa diária de R$ 1.000   O percentual está muito acima dos 13,55% autorizados pela Agência Nacional de Saúde (ANS) e é quase sete vezes a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 2,95%. A liminar da juíza Flavia Goncalves Moraes Alves, da 14ª Vara

Ministros do STF decidiram manter o procedimento de autodefinição das comunidades remanescentes de quilombos   A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de manter o decreto que regulamenta o procedimento para demarcação e titulação das terras quilombolas vai dar tranquilidade ao Ministério Público Federal em Santa Catarina (MPF/SC) para continuar trabalhando na regularização das 17 áreas no Estado que devem ser destinadas aos remanescentes de quilombos. “Nós não paramos de trabalhar. Os processos continuam correndo. Agora, com a decisão do Supremo, teremos mais