a

No posts were found.

Last Week Posts

Nesta terça-feira, 1 de fevereiro, o Sintrafesc, em parceria com o Fórum dos Servidores Públicos de SC, promove a Palestra “Covid-19 e Organização Sindical: como enfrentar a pandemia em 2022?". O palestrante será Gonzalo Vecina Neto, médico sanitarista e professor da FSP-USP. Gonzalo foi fundador e presidente da Anvisa e um dos idealizadores do Sistema Único

No ranking global que avalia a qualidade da Justiça Criminal, o Brasil está na posição 112º, atrás do Paquistão (108º); Serra Leoa (100º) e Nigéria (83º).   O WJP - World Justice Project divulgou levantamento que avalia o Estado de Direito em 139 países e jurisdições. O relatório foi o primeiro publicado desde a instauração da pandemia

Primeiro Estado a aderir ao Renave (Registro Nacional de Veículos em Estoque), Santa Catarina foi o local escolhido pela Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito), do Ministério da Infraestrutura, para o lançamento da funcionalidade Renave 0 KM, que aumentará a segurança contra a clonagem de veículos novos. Com o Renave 0 KM, o comprador de um carro

"Se o governo Bolsonaro quer remeter essa discussão [sobre reajuste] para março as consequências poderão ser a maior greve do funcionalismo", frisou Sérgio Ronaldo da Silva. Confira matéria da TV Cultura e íntegra da análise de Sérgio Ronaldo   Foi sancionado nessa segunda-feira, 24, o orçamento da União. Mais de R$3 bilhões foram vetados de ministérios chave

Dois auxiliares do presidente afirmaram ao blog que após a reação de outras categorias ao anúncio de um reajuste apenas às forças de segurança, ele decidiu esperar mais algumas semanas, na tentativa de encontrar uma saída que traga menos desgaste     A sanção do Orçamento 2022 pelo governo deixou claro que o Palácio do Planalto jogou a

Orçamento de 2022 sancionado por Jair Bolsonaro prevê a destinação de R$ 1,7 bilhão para o reajuste salarial do funcionalismo público federal   O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) ironizou, nesta segunda-feira (24), a sanção do Orçamento de 2022 por Jair Bolsonaro que prevê a destinação de R$ 1,7 bilhão para o reajuste salarial dos servidores públicos federais.

Presidente também vetou recursos para universidades, reforma agrária e políticas de igualdade e enfrentamento à violência contra as mulheres. Ministérios da Educação e do Trabalho tiveram maiores cortes.   Ao sancionar o Orçamento de 2022, o presidente Jair Bolsonaro vetou recursos que haviam sido aprovados para as áreas de pesquisas científicas e para políticas públicas voltadas para indígenas e