a
HomeNotíciasEbserhEmpregados da Ebserh seguem em estado de greve

Empregados da Ebserh seguem em estado de greve

Depois de uma decisão monocrática do TST que inviabilizou uma greve legitima e garantida pela constituição, categoria continua mobilizada em luta por seus direitos

 

Após a decisão desproporcional deferida pela juíza de goiana Delaíde Alves Miranda, que ao determinar que 100% dos atendimentos hospitalares fossem mantidos, bem como pelo menos 80% dos serviços administrativos e – em caso de descumprimento – multa diária de R$ 100 mil reais, levou a categoria a suspender a legitima greve e entrar em estado de greve permanente.

As negociações do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), vem se arrastando por quase 2 anos. Além do fechamento do acordo, dos quais muitos detalhes seguem em sigilo, os empregados da empresa combatem também a tentativa de redução do adicional de insalubridade, congelamento salarial e retirada de direitos já garantidos.

Em um momento em que o país ultrapassa o triste número de mais de 440 mil mortes, esses profissionais, que dedicam suas vidas a salvarem VIDAS, estão na luta direta e diária combatendo os efeitos devastadores do vírus mais mortal que já nos assolou. Dedicados e incansáveis, os profissionais precisam mais do que aplausos, precisam ser valorizados. É inaceitável a redução de direitos garantidos há muitos anos, é falta de respeito!

A Ebserh solicitou ao TST um prazo que termina hoje, 20, para apresentar uma nova proposta aos empregados. Amanhã, sexta-feira, uma plenária nacional da categoria será realizada às 20 horas. Serão discutidos os processos de negociação do ACT e as mobilizações, que continuam em todo o Brasil.

A Condsef/Fenadsef, juntamente com as demais entidades representativas dos empregados da Ebserh divulgaram um comunicado à população informando e explicando os reais motivos de suas manifestações, buscando apoio para em defesa de seus direitos.

O Sintafresc está acompanhando todos os desdobramentos das negociações e fornecendo todas as condições necessárias para a categoria defenderem seus direitos.

 

NÃO À REDUÇÃO DA INSALUBRIDADE, NÃO À RETIRADA DE DIREITOS

MAIS RESPEITO, MAIS DIGNIDADE

 

Confira o informe à população:


  • Informações: Condsef/Fenadsef

Fonte: Sintrafesc

 

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.