a
HomeNotíciasFrente em defesa do serviço público é lançada na Assembleia

Frente em defesa do serviço público é lançada na Assembleia

Uma reunião com a presença de mais de 20 entidades ligadas ao setor público marcou o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público, na noite desta terça-feira (10), na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Um dos objetivos do grupo é a realização de reuniões periódicas para tratar da defesa e do fortalecimento do serviço público, das empresas públicas e do funcionalismo estadual.

Coordenador da frente, o deputado Fabiano da Luz (PT), afirmou que a criação do grupo é importante, em especial num ano eleitoral. “A frente é estratégica neste ano porque precisa comprometer os candidatos com a manutenção das empresas públicas”, comentou Fabiano. “Nossa vida depende do serviço público, em todas as áreas, seja na saúde, na energia, na água.”

O deputado pregou a união das entidades que representem o setor, como forma, também, de convencer a sociedade da importância do serviço público.

O deputado Neodi Saretta (PT), que integra a frente, lembrou que o grupo precisa dialogar com a sociedade sobre a importância do serviço público. “A pandemia deixou claro essa importância, principalmente no atendimento na saúde”, disse. “Defender o serviço público é muito mais do que uma tarefa corporativa, é uma tarefa de todos que querem o bem-estar da população.”

Adriano Pereira (PT), parlamentar que também faz parta de frente, destacou a importância da mobilização do setor público em um ano eleitoral. “Os servidores prestam relevante serviço na nossa sociedade e são tão desvalorizados, massacrados e precarizados”, comentou. “Essa frente é um momento importante em que se faz necessária a resistência para evitarmos a perda de direitos e prejuízos para o povo brasileiro.”

Representantes das entidades que solicitaram a instalação da frente se manifestaram durante a reunião. Tamara Lopes, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), expôs as principais conclusões do Atlas do Serviço Público de Santa Catarina, estudo realizado com o objetivo de mostrar com dados a realidade do serviço público no estado.

Conforme Tamara, o levantamento concluiu que, diferentemente do que é divulgado na mídia, os gastos com o funcionalismo público no estado estão abaixo do permitido e o quantitativo de servidores é insuficiente para atender o crescimento da população, abaixo da média no Brasil e nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Além disso, os salários do funcionalismo não permitem afirmar que a categoria é privilegiada. “O que temos é uma grande discrepância entre os salários, com poucos ganhando perto ou acima do teto constitucional e a maioria com ganhando o suficiente para cobrir suas necessidades”, disse.

Para Tamara, o atlas desmonta “falácias a respeito do serviço público”, utilizadas como argumentos pelos defensores do estado mínimo, para a realização de reformas administrativas e retirada de direitos dos funcionários públicos. “Estamos pior que o Brasil em muitos indicadores, muito pior que os países mais desenvolvidos e que nossos vizinhos, Paraná e Rio Grande do Sul”, afirmou Tamara. “Não podemos cair na falácia que o servidor catarinense é privilegiado, nem adotar a narrativa que o Estado está quebrado. Essa frente parlamentar vem num bom momento.”

Entidades que solicitaram a criação da frente parlamentar:

  1. Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal – Sintrafesc;
  2. Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina – Sinjusc;
  3. Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina – Sinte – SC;
  4. Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Estadual de Santa Catarina – Sintespe;
  5. Sindicato Nacional dos Analistas -Tributários da Receita Federal do Brasil – Sindireceita;
  6. Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Criciúma e Região – Siserp CRR/CUT;
  7. Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal – Confetam/CUT;
  8. Sindicato dos Trabalhadores no Poder Judiciário Federal no Estado de Santa Catarina – Sintrajusc;
  9. Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de São José – Sintram/SJ;
  10. Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação de Universidades Federais – Sindtae/UFFS;
  11. Núcleo de Santa Catarina do Sindicato Nacional das trabalhadoras e trabalhadores do IBGE – Assibge/SC;
  12. Sindicato dos Servidores da Alesc – Sindalesc;
  13. Sindicato Nacional dos Auditores – Fiscais da Receita Federal do Brasil – Sindifisco – DS FNS;
  14. Sindicato dos Servidores Técnicos Administrativos e Docentes do Instituto Federal de Santa Catarina – Sinasefe – IFSC;
  15. Seção Sindical do Instituto Federal Catarinense – Litoral do Vale do Itajaí – Sinasefe Litoral;
  16. Sindicato dos Servidores do Ministério Público de Santa Catarina – SIMPE/SC;
  17. Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Forquilhinha e Região – Sinserf – FRR;
  18. Sindicato dos Trabalhadores na Saúde em Santa Catarina – Sindsaude/SC ;
  19. Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Assessoramento, Perícia, Pesquisa e Informações de Santa Catarina – Sindaspisc;
  20. Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina – Sindipetro PR/SC;
  21. Federação Única dos Petroleiros – FUP;
  22. Sindicato dos Auditores Fiscais de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina – Sindicontas/SC;
  23. Sindicato do/as Trabalhadores/as em Água, Esgoto e Meio Ambiente de SC – Sintae-ma/SC;
  24. Sindicato dos Trabalhadores Eletricitários do Vale do Itajai – Sintevi;
  25. Sindicato dos Administradores do Estado de Santa Catarina – Saesc;
  26. Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia Elétrica do Sul do Estado de Santa Catarina – Sintresc;
  27. Sindicato dos Eletricitários do Norte de Santa Catarina – Sindinorte;
  28. Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia Elétrica de Florianópolis – Sinergia;
  29. Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia Elétrica de Lages – Stieel.

  • Capa: Lançamento da frente contou com a presença de mais 20 entidades ligadas ao serviço público em SC/FOTO: Vicente Schmitt, Agência AL

Fonte: Marcelo Espinoza, Agência AL

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.