a
HomeNotíciasMinistério da Economia impõe sigilo sobre documentos da reforma administrativa

Ministério da Economia impõe sigilo sobre documentos da reforma administrativa

Pasta negou pedido de acesso aos registros com base na Lei de Acesso à Informação

O Ministério da Economia determinou sigilo sobre os documentos que produziu para elaborar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma administrativa. A pasta negou ao jornal O Globo o acesso aos documentos com base na Lei de Acesso à Informação (LAI), afirmando que a divulgação só será possível depois de o Congresso Nacional apreciar a PEC.

“A matéria está pendente de ato decisório conclusivo, tendo em vista que é uma Proposta de Emenda Constitucional – PEC, a qual ainda encontra-se em análise no Congresso, somente podendo ser tido como editado após a conclusão de toda a tramitação necessária”, informou o ministério.

O jornal menciona que a decisão da pasta contraria precedentes julgados pela Controladoria Geral da União (CGU), que, em casos idênticos ocorridos no governo Temer e também na gestão Bolsonaro, estabeleceu que os chamados “documentos preparatórios”, no caso de uma PEC, são públicos a partir do momento em que a proposta é enviada ao Legislativo.

O ministério também justificou a atitude mencionando o artigo 20 do decreto 7.724, que regulamentou a Lei de Acesso à Informação. O trecho do decreto é justamente o que autoriza a divulgação de documentos preparatórios após edição de ato administrativo. “O acesso a documento preparatório ou informação nele contida, utilizados como fundamento de tomada de decisão ou de ato administrativo, será assegurado a partir da edição do ato ou decisão”, diz o trecho em questão.


  • Capa: Marcos Corrêa, PR

Fonte: Carta Capital

 

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.