a
HomeGoverno“Não confie nele”: indígenas alertam Biden sobre riscos de negociação climática com Bolsonaro

“Não confie nele”: indígenas alertam Biden sobre riscos de negociação climática com Bolsonaro

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) lançou ontem (12/4) uma campanha internacional nas redes sociais alertando o governo de Joe Biden (EUA) sobre os riscos da negociação de um acordo ambiental com o presidente Jair Bolsonaro. “Não confie nele. Se você quiser ajudar a Amazônia, converse com as pessoas que vivem nela e que a mantêm viva”, destacou o post da APIB em inglês no Twitter. A peça foi compartilhada por personalidades brasileiras e norte-americanas, como AnittaFelipe Neto e o ator Mark Ruffalo. A Carta Capital repercutiu a campanha.

Mathias Alencastro e Natalie Unterstell também fizeram recomendações a Biden sobre as conversas com Bolsonaro. Na Folha, Alencastro assinalou que um acordo entre EUA e Brasil na questão climática sem condicionantes e compromissos claros, mensuráveis e obrigatórios da parte do governo brasileiro será um “balão de oxigênio” para o “projeto de transformação radical da Amazônia, marcado pelo esvaziamento das agências ambientais e pela promoção de novos projetos de infraestrutura predatórios”.

Na mesma linha, Unterstell argumentou na Época que um acordo desse tipo seria “a entrega de um prêmio antecipado para um governo que, até agora, não demonstrou na prática qualquer intenção de mudar a política que atende sua base”.

Já o recado de Márcio Astrini (Observatório do Clima) tem como alvo a sociedade brasileira: com o governo Bolsonaro abdicando de qualquer papel de liderança política para o Brasil na agenda climática, mais do que nunca é a hora dos cidadãos se organizarem para ocupar o vácuo deixado por Bolsonaro na agenda climática. “O mundo não irá esperar o Brasil se refazer do erro eleitoral de 2018 para avançar na luta contra as mudanças climáticas”, escreveu Astrini no Um Só Planeta.


  • Capa: Reprodução, Twitter

Fonte: ClimaInfo/Racismo Ambiental

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.