a
HomeGovernoOposição fechou questão de não consertar PEC 32 e sim derrotá-la, diz Rogério Correia

Oposição fechou questão de não consertar PEC 32 e sim derrotá-la, diz Rogério Correia

“Se votar, não volta” segue sendo o recado para deputados que insistem em defender o pior texto sobre Administração Pública já apresentado ao Congresso Nacional. A pressão permanente contra a PEC 32 segue fundamental. Participe e ajude a derrotá-la

 

 

A mobilização e unidade dos servidores seguem a todo vapor até a derrota da PEC 32, da reforma Administrativa de Bolsonaro-Guedes. Em defesa dos serviços públicos: “Não tem emenda, não tem arrego. Se votar a PEC acabou o seu sossego”. Vamos juntos barrar a destruição dos serviços públicos brasileiros.  

Clique aqui e confira também áudio direto da vigília permanente contra a PEC 32 em frente ao Anexo II da Câmara dos Deputados. Em manifestação em Brasília, o deputado federal Rogério Correia (PT-MG) trouxe os últimos informes sobre a PEC 32. O parlamentar comentou que a bancada da minoria fechou questão em não emendar ou consertar a proposta, mas sim derrotá-la em sua integralidade. Ele ainda alertou: “o deputado que votar nessa proposta tem consciência de que está sendo a favor de algo que o conjunto dos servidores públicos rejeita”. 

Em matéria publicada nessa quarta-feira, 29, no jornal O Globo, líderes dos partidos da base do governo no Congresso já descartam a aprovação da reforma administrativa pela Câmara dos Deputados. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), admitiu que o tema precisa ser “amadurecido” com os partidos. Para nós, isso significa que uma pressão permanente será crucial para garantir que essa reforma de Bolsonaro-Guedes seja derrotada de uma vez. 

Acesse o “Na Pressão” e pressione deputados para que votem NÃO à PEC 32. Nosso objetivo é virar o maior número de votos em defesa dos serviços públicos. O recado é um só: Votou PEC 32, não volta. 

#CancelaAReforma #NoPlenárioNãoPassa #PEC32Não


  • Capa: Sintsep-GO

Fonte: Condsef/Fenadsef

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.