a
HomeCovid-19SC segue em 2º lugar em ranking negativo da Covid-19 no Brasil; entenda

SC segue em 2º lugar em ranking negativo da Covid-19 no Brasil; entenda

Estudo do Necat (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense) da UFSC aponta ranking nacional entre os estados com maior número de registros da Covid-19

 

Dados divulgados em boletim do Necat/UFSC (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense) apontam que Santa Catarina segue em segundo lugar no ranking nacional dentre os estados com o maior número de registros do novo coronavírus (Covid-19) a cada 100 mil habitantes. A avaliação foi feita entre os dias 25 de junho e 2 de julho.

No período do estudo, Santa Catarina registrou 16.683 novos casos da doença e 326 novas mortes. Em termos absolutos, é o sexto Estado como maior número de casos e décimo com maior número de óbitos.

>> Veja o boletim na íntegra

O artigo é assinado por Lauro Mattei, coordenador-geral do Necat e professor do Departamento de Economia e Relações Internacionais e do Programa de Pós-Graduação em Administração da UFSC, e se baseia nos dados divulgados diariamente pelo governo do Estado desde o início da pandemia em março de 2020.

Coeficientes de incidência da Covid-19 por 100 mil habitantes nas Unidades da Federação em 2/7/21:

“Esses resultados decorrem dos elevados índices de contaminação registrados, sobretudo a partir do mês de novembro de 2020, quando o mais grave surto da doença tomou conta do Estado, permanecendo ativo até o presente momento”, diz o artigo.

Na semana em consideração, a média semanal móvel de casos foi de 2.383 registros diários, enquanto a média semanal móvel de óbitos foi de 47 mortes ao dia, indicadores que, segundo o estudo, revelam a continuidade da gravidade da pandemia no em Santa Catarina.

A reportagem procurou a SES (Secretaria de Estado da Saúde) para comentar os dados do estudo, porém, até o fechamento da reportagem, não houve retorno. O espaço está aberto.

Apenas dez cidades do Estado respondem por aproximadamente 41% dos óbitos ocorridos até a data de divulgação do boletim, destacando-se as cidades de Joinville, Florianópolis, São José, Itajaí, Blumenau, Chapecó, Lages e Criciúma, todas com mais de 300 mortes.

Número de mortes mês a mês em Santa Catarina – Foto: Reprodução/NECAT

Número de mortes mês a mês em Santa Catarina – Foto: Reprodução/NECAT

“O número de óbitos diários permanece num patamar elevadíssimo, fazendo com que Santa Catarina mantenha o 15º maior coeficiente de mortalidade do país a cada 100 mil habitantes”, destaca o artigo.

Mapa de risco

Dados disponibilizados pela Matriz de Risco divulgada no último sábado (3) revelam, segundo o estudo, que o RT (taxa de contágio) está em 1.0 para o conjunto do Estado, porém variando entre as diferentes mesorregiões de 0.93 (Meio Oeste e Serra) a 1.03 (Alto Vale do Itajaí).

Mapa de risco deste sábado (3) mostra 12 regiões em nível gravíssimo – Foto: Reprodução/SES SC

Mapa de risco deste sábado (3) mostra 12 regiões em nível gravíssimo – Foto: Reprodução/SES SC

“Esses patamares estão indicando que a transmissibilidade da doença se encontra, em praticamente todas as regiões do Estado, numa situação gravíssima, ao mesmo tempo em que requerem a adoção de medidas restritivas efetivas para achatar a curva de contágio e, com isso, estabelecer as condições para se reduzir o coeficiente de incidência da doença no estado e o próprio coeficiente de mortalidade”, avalia o estudo.

Segundo o boletim divulgado pela SES nesta segunda-feira (5), Santa Catarina tem 1.063.393 casos confirmados da Covid-19 e 17.064 mortes ocorridas por complicações da doença.

Em relação a vacinação, segundo dados do Vacinômetro, o Estado tem 850.831 pessoas, ou 11,73% da população totalmente imunizada, ou seja, que tomaram as duas doses da vacina.

Share With:

andrade@sintrafesc.org.br

Sem comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.